<<90000000>> espectadores
<<240>> empresários em 17 países
<<4135>> vídeos de agroecologia
<<105>> idiomas disponíveis

Da fazenda familiar à empresa familiar

Autor
Jeff Bentley
From family farm to family firm

No Peru, uma maneira de salvar as batatas nativas ameaçadas de extinção é vendê-las e comê-las. Recentemente, fiquei sabendo que alguns donos de restaurantes estão comprando batatas nativas diretamente dos agricultores.

Paul, Marcella e eu fomos com o agrônomo local Raúl Ccanto encontrar Guido Villegas, representante da cidade de Huancayo encarregado de promover a segurança alimentar e o comércio local. Ele nos disse que o governo do Peru tem um programa para alimentar crianças (“Qali Wamru”, que significa "criança forte") em que o governo nacional envia gêneros alimentícios que podem ser facilmente armazenados e transportados.

A cidade de Huancayo complementa esse programa comprando alimentos e hortaliças frescas locais, inclusive batatas nativas, para preparar o café da manhã e o almoço das crianças na escola. "Fomos pioneiros nessas compras diretas", explicou o Sr. Guido.

Ele acrescentou que a cidade também está interessada em apoiar a biodiversidade, a agroecologia e a agricultura familiar. Todos os anos, no Dia Nacional da Batata (30 de maio), o governo realiza uma feira na cidade de Huancayo, onde coloca os donos de restaurantes em contato com pequenos produtores.

Então, fomos até o El Costillar, restaurante familiar no centro de Huancayo, e nos apresentamos ao proprietário Percy Bráñez. O local estava impecável, bem iluminado e tinha apenas quatro mesas, o que o tornava perfeito para um almoço tranquilo. Percy parecia encantado com a presença de uma equipe de filmagem inesperada e, atenciosamente, foi de mesa em mesa, perguntando aos clientes se eles se importavam se filmássemos enquanto eles comiam. Ele gentilmente nos ofereceu alguns de seus pratos típicos locais, incluindo batatas nativas cozidas.

Percy explicou que está no mercado há 20 anos, seguindo a tradição de seu pai, que abriu um restaurante como esse há 50 anos. Confirmando o que Guido havia dito, Percy contou como conheceu dois agricultores na feira no dia nacional da batata. Ele pediu o número de telefone deles e, agora, sempre que precisa de batatas, liga para que tragam o produto diretamente para o restaurante.

Percy compra um pouco mais de 100 quilos por semana. Ele escolhe qualquer variedade de batatas nativas que os agricultores tenham. Ele parece gostar de servir essa diversidade em seu restaurante voltado à cultura local. Há um custo para os agricultores, que precisam fazer a viagem até a cidade, mas os motoristas de pequenos ônibus rurais geralmente ficam felizes em levar um saco de batatas como bagagem.

Os dois agricultores têm um mercado garantido; o restaurante recebe um abastecimento constante e, ao eliminar o intermediário, eles conseguem um preço mais alto do que o que o agricultor obteria do atacadista, mas mais baixo do que o que o restaurante pagaria no mercado.

Os restaurantes e outras empresas familiares são uma saída ideal para a agricultura familiar, levando alimentos frescos e locais para as cidades próximas. E os governos locais podem ajudar a colocar os pequenos agricultores em contato com clientes em potencial, que podem negociar diretamente uns com os outros.

Os donos de restaurante podem simplesmente telefonar para os agricultores quando precisam de produtos. Esse tipo de marketing direto era impensável há trinta anos, quando os agricultores latino-americanos mal tinham acesso a um telefone, muito menos a um aparelho no bolso.

Vídeo relacionado da Access Agriculture

Recuperando batatas nativas

© Copyright Agro-Insight

 

Como você pode ajudar... Sua doação e generosidade nos permitirá melhorar o acesso do pequeno agricultor a orientações agrícolas em seu próprio idioma.

Latest News

Agredecemos nossos apoiadores